Ir para o conteúdo
Para sua Corretora Vender Mais

Como Organizar um Fluxo de Caixa para sua Corretora de Plano de Saúde

Uma empresa que não sabe organizar seus recursos financeiros e seu Fluxo de Caixa está cada vez mais perto de fechar as portas. Aprenda a organizar o seu.

Leitura: 9 min
173 visualizações

Você sabia que uma empresa que não sabe organizar seus recursos financeiros e seu Fluxo de Caixa está cada vez mais longe de se tornar uma referência no mercado em que atua e corre o risco de fechar as portas?

Sem adotar medidas administrativas, é impossível que sua corretora de plano de saúde obtenha resultados e gere lucro. Por isso, a Bannet quer te ajudar. Confira dicas especiais para organizar um fluxo de caixa para sua corretora.

fluxo de caixa

O que é um Fluxo de Caixa

O fluxo de caixa é a passagem de recursos financeiros de qualquer espécie pela empresa, isto é, é uma ferramenta de gestão financeira que controla as receitas (entradas) e gastos (saídas) de alguma empresa e pode ser acompanhado de modo semanal, mensal, trimestral, anual etc.

O fluxo de caixa nos permite ter uma visualização completa do status da saúde financeira da corretora e possibilita prever ações para o futuro. Muitas corretoras cometem o equívoco de analisar somente o faturamento e o lucro, entretanto, essa forma de analisar dados superficialmente, pode comprometer a análise geral e a empresa à longo prazo. Por exemplo, se sua corretora tem o faturamento de R$ 1 milhão por ano, mas possui custos fixos e variáveis próximos a esse valor, não está tendo quase nada de lucro.

Devem ser registrados todos os recebimentos, sejam eles vendas à vista e a prazo, recebimento de duplicatas e todos os pagamentos previstos até o último pagamento e recebimento conhecido.

Benefícios do Fluxo de Caixa

São grandes as vantagens do Fluxo de Caixa para a corretora de plano de saúde e qualquer outro segmento do mercado, veja por quê:

  • Projeção de despesas e receitas;
  • Diagnóstico das contas da corretora, fornecendo uma análise se os custos estão próximos ou não das receitas;
  • Dimensão real dos lucros;
  • Relaciona-se com o ciclo operacional que abrange o período desde o momento da compra da matéria-prima até o recebimento do cliente final;
  • Possibilita uma organização melhor das finanças;
  • Planejamento de médio e longo prazos;
  • Ajuda a compreender mudanças nos negócios e, com a análise dos valores, é possível rastrear de onde veio essa mudança;
  • Avaliar se o recebimento por vendas será suficiente para cobrir gastos assumidos e previstos;
  • Confirmar se os recursos financeiros serão suficientes para seguir com o negócio ou se há necessidade de buscar dinheiro extra para complementar.

Atenção! Para apresentar eficiência para a corretora, os dados do Fluxo de Caixa devem ser atualizados corretamente e com frequência.

fluxo de caixa

Melhor ferramenta para organizar um Fluxo de Caixa

Sabemos o quanto é importante automatizar processos e ferramentas, tanto para assertividade das ações, quanto para poupar tempo realizando tarefas que um programa pode realizar pela empresa.

Porém, sabemos que nem todas as corretoras, seja de seguro, seja de plano de saúde, possuem condições para tê-las. Desse modo, é possível sim conseguir organizar um fluxo de caixa em uma planilha do Excel.

Nessa planilha, as linhas descrevem as entradas e saídas e as colunas dividem as datas. Para facilitar sua análise financeira, é recomendável que você organize suas receitas e despesas por categorias.

Na elaboração do fluxo de caixa, 4 dados são fundamentais, que são o saldo inicial, o saldo do período (geralmente mensal), o saldo acumulado e a disponibilidade de caixa.

Para ter acesso à planilha disponibilizada pelo SEBRAE, clique aqui.

É importante saber também que as seguintes descrições referem-se à:

  • Saldo inicial e o saldo do período: representa o valor que a corretora de plano de saúde tinha antes de começar a mensurar a movimentação financeira no fluxo de caixa. Após a diferença entre entradas e saídas, encontra-se o saldo do período. Como a venda de plano de saúde apresenta forte sazonalidade nas vendas, pode ser que em um ou outro mês haja saldo negativo entre receitas e despesas;
  • Saldo acumulado: resultado da soma entre o saldo inicial e o resultado de cada período. Depois de calculá-lo, é possível ver a evolução das finanças ao longo do ano;
  • Disponibilidade de caixa: representa o valor que pode ser usado como capital de giro (pagamentos de curto prazo). Se a empresa não tiver guardado um valor capaz de custear essas despesas, vai se endividar.

Tipos de Fluxo de Caixa

Fluxo de caixa projetado

A projeção do fluxo de caixa, de acordo com a Treasy, tem a mesma estrutura de um fluxo de caixa, porém é feito com base na estimativa de entradas e saídas de dinheiro que podem afetar o caixa da corretora.

Essa projeção se dá com a análise de dados passados (orçamentos empresariais) e projeções de cenários futuros.

Cada empresa tem seu modo de analisar os dados, mas independente disso, é fundamental que a Projeção de Fluxo de Caixa esteja dividida em pelo menos 3 grupos que vão facilitar a compreensão do que a empresa tem, quanto ela ganha, o que ela gasta, quanto tem para investir e quando pode investir. Estes grupos são:

  • Atividades Operacionais: é o que mantém a empresa funcionando. Neste grupo, estão as receitas das vendas do serviço de plano de saúde, os custos de produção, as despesas de venda e administração, pagamento de funcionários, custo com energia, correios, etc;
  • Atividades de Investimento: devem aparecer todas as movimentações referentes à investimentos, como a compra de bens para empresa (computadores, móveis, máquinas, equipamentos, veículos, etc.) e também investimentos financeiros (aplicações) para o crescimento da empresa;
  • Atividades de Financiamento: devem ser listadas todas as entradas e saídas provenientes de atividades de financiamento, como pagamento de juros e amortização de empréstimos bancários.

Tudo isso irá definir se sua empresa estará ou não de portas abertas ao final de um determinado período de tempo. Uma boa Projeção de Fluxo de Caixa mostra, de forma objetiva, se a corretora de plano de saúde terá dinheiro em caixa para saldar seus compromissos financeiros em um determinado período futuro ou não.

O fluxo de caixa projetado tem 3 funções:

  • Organização: projetar a realização de pagamentos e recebimentos.
  • Correção: projetar ajustes para estancar perdas e sair do vermelho.
  • Afirmação: projetar investimentos no crescimento e na expansão do negócio.

Fluxo de caixa livre

Mede a capacidade de geração de capital em curto, médio e longo prazos, indicando o saldo existente comparado com o fluxo de caixa operacional, após descontado o pagamento do serviço da dívida ou o recebimento de novos empréstimos.

Há 2 relatórios, no qual o primeiro projeta os resultados no período de 60 a 90 dias, e o segundo trabalha com um prazo de 2 a 5 anos com a ajuda de gráficos em linha.

Se o resultado for um balanço positivo, indicando superávit no período, a estratégia pode considerar ações para aplicar o capital ocioso. Já em caso de negativo, é hora de realizar mudanças para reverter a situação.

fluxo de caixa

Para finalizar

O fluxo de caixa permite a tranquilidade do empresário poder antecipar decisões importantes dentro de sua organização. É possível reduzir despesas sem o comprometer o lucro, planejar investimentos, organizar promoções, planejar solicitação de empréstimos, negociar uma dilatação de prazo com o fornecedor e outras medidas para que possíveis dificuldades financeiras possam ser evitadas ou minimizadas.

Entretanto ressaltamos que, sozinho, o fluxo de caixa não fornece respostas conclusivas para erguer nenhum negócio, ele é apenas um instrumento que ajuda as empresas a definirem o planejamento com dados mais precisos.

Realize um fluxo de caixa e invista em captar clientes de forma automática para sua corretora de plano de saúde com a Bannet. Clique aqui.

Carine
SOBRE O AUTOR: Posts desse autor

Carine Vasconcelos

Editora Chefe da empresa Bannet, formada em Publicidade e Propaganda, há mais de 6 anos, pela Faculdade Cearense, e apaixonada por conteúdo. Atua na área de Marketing e Produção Textual há quase 10 anos e acredita que, para termos sucesso em qualquer área, é preciso sermos felizes no caminho, afinal o amor pelo que fazemos é força motriz para atingirmos a excelência.

Recomendado para você:

Postagens mais vistas: